Trabalho híbrido Trabalho remoto

No mundo do trabalho híbrido, cafés, hotéis e bibliotecas são os novos espaços de trabalho

Como algumas empresas reduziram seus espaços físicos e ofereceram aos trabalhadores a escolha entre ir para um escritório ou trabalhar de casa, muitos estão apostando que haverá uma demanda por novos tipos de lugares para se reunir e trabalhar.

BoxOffice
26/07/21

Drobotdean / Freepik

Por Camille Squires

Como algumas empresas reduziram seus espaços físicos e ofereceram aos trabalhadores a escolha entre ir para um escritório ou trabalhar de casa, muitos estão apostando que haverá uma demanda por novos tipos de lugares para se reunir e trabalhar.

Sem as restrições do escritório, algumas pessoas que podem trabalhar de casa estão trabalhando também em locais exóticos. Basta perguntar ao Airbnb, que lançou novas funções de pesquisa para ajudar os usuários a encontrar destinos de trabalho remoto. 

Mas você não precisa viajar muito para mudar de cenário. Quando o escritório em casa não está mais funcionando e surge a oportunidade de colaboração ou contato cara a cara, qualquer pequena empresa ou espaços públicos na vizinhança podem ser o ponto de encontro perfeito, seja para alguns colegas ou para a equipe inteira.

Espaços públicos como cafeterias, restaurantes e bibliotecas sempre foram usados para reuniões de negócios, mas eles podem assumir uma importância cada vez maior para os empregadores à medida que mais locais de trabalho híbridos saem do escritório e das casas dos funcionários para o mundo a fora.

A cafeteria local

Ao ter sucesso em sua missão de se tornar um “terceiro lugar” para as pessoas depois de casa e do trabalho, a Starbucks redefiniu o papel das cafeterias em cidades ao redor do mundo. Eles se tornaram um lugar para ficar com um laptop por algumas horas ou se reunir com colegas de trabalho.

Mas também existem novos modelos para tornar locais como cafeterias e restaurantes, em lugares para equipes maiores de funcionários fazerem um trabalho colaborativo. Traction on Demand, uma consultoria de software com sede em Vancouver, está testando um projeto para fazer parceria com pequenas empresas locais para alugarem seus espaços como salas de reunião. Um restaurante que só abre no jantar, por exemplo, pode ser alugado como um espaço de trabalho compartilhado durante o dia.

Se uma cafeteria tiver uma seção extra de mesas, o proprietário pode reservá-las para um grupo entrar e realizar uma reunião. A consultoria também explora lojas de bicicletas, cafeterias e microcervejarias sobre como hospedar seus funcionários em seus espaços.

A ideia era basicamente: “E se criarmos essas pequenas áreas de reunião em nossa comunidade, onde nossos funcionários estão localizados?”, diz Megumi Mizuno, chefe de equipe do Traction on Demand, que está liderando o projeto “Working Forward”. Este modelo beneficiaria as pequenas empresas, diz Mizuno, proporcionando renda extra pelo uso do espaço, enquanto dá aos funcionários uma opção de espaço de trabalho alternativo sem criar uma demanda por mais espaço de escritório.

 Até agora, os líderes da Traction on Demand estiveram em negociações iniciais com as pequenas empresas da área de Vancouver sobre o estabelecimento de parcerias, mas estão esperando que as restrições à pandemia sejam suspensas para testá-las na prática. Assim que os espaços estiverem prontos e funcionando, os funcionários da Traction on Demand poderão reservar uma vaga em uma cafeteria ou restaurante fechado usando o mesmo software que usariam para reservar uma mesa de hotelaria no escritório. Os espaços irão acomodar trabalho independente, bem como colaboração e reuniões.

O objetivo é aproveitar esses espaços de uma forma que seja benéfica para todas as partes envolvidas; aqueles que escolhem um restaurante de jantar para trabalhar podem, ao final do dia, levar uma refeição para suas famílias assim que o restaurante começar a abrir, diz Mizuno.

“Achamos que isso pode funcionar para várias pessoas. Queremos que seja um sucesso para nossa empresa, mas também queremos ajudar nossas comunidades a prosperar.”

O anti-café

Cafés de trabalho, ou "anti-cafés" como são conhecidos, oferecem o melhor em espaços de coworking e cafeterias. Porém ao invés de pagar por comida e bebida para ter acesso, algumas lojas são criadas para que os trabalhadores paguem pelo tempo que gastam, e todo o resto é gratuito. O café WeWork no distrito de Flatiron em Manhattan, por exemplo, cobrava inicialmente seis dólares por 30 minutos e vinte centavos de dólar por minuto adicional de uso.

Esses espaços, populares em centros econômicos europeus como Manchester, Berlim e Moscou, são projetados para receber visitas, com grandes espaços para reuniões, bem como mesas para trabalho individual.

Nos Estados Unidos, o modelo de café “amigável” foi patrocinado por empresas como o Capital One Café e espaços de startups da Amazon Web Services. Esses espaços são construídos para incentivar a colaboração e reuniões, mas também o uso de produtos da empresa patrocinadora. O Capital One Café oferece serviços bancários no local. Os espaços da AWS (que fecharam em meio à pandemia) ofereciam muitas das comodidades de um espaço privado de trabalho compartilhado gratuitamente e o único custo de entrada: ter uma conta Amazon Web Services.

Hotéis

Embora os hotéis sejam frequentemente projetados com espaços para grandes conferências e eventos, muitos têm salas de conferências para uso em um único dia. Esses espaços são normalmente direcionados a planejadores de eventos e grandes empresas que desejam realizar reuniões formais. O trabalho híbrido pode mudar isso. Os hotéis talvez mudem para atender equipes de negócios distribuídas que procuram trabalhar pessoalmente. Trabalhar em uma sala de conferências de hotel - ou em um quarto adaptado - pode oferecer uma boa mudança de cenário.

Bibliotecas

E por final as bibliotecas, um recurso público frequentemente esquecido, mas que está repleto de informações, funcionários prestativos, programas comunitários e, em muitos lugares, salas de reuniões que podem ser reservadas. Muitas vezes pensadas como espaços silenciosos para concentração individual, as bibliotecas normalmente oferecem também espaços para trabalho colaborativo. Muitas redes de bibliotecas nas principais cidades possuem salas de reuniões e equipamentos eletrônicos para apresentações que podem ser reservadas com antecedência.

 Bibliotecas nem sempre são a escolha mais popular - uma pesquisa do Pew Research Center de 2016 descobriu que apenas 18% dos usuários de bibliotecas dos EUA participaram de uma reunião em uma biblioteca. No entanto, esses espaços oferecem uma opção de encontro gratuita, agradável, acessível e próxima para os moradores urbanos. Dependendo da cidade, eles também são uma oportunidade de vivenciar uma maravilha arquitetônica.

Publicado em Quartz em 22 de julho de 2021